Humanizar. Tornar humano. Mostrar humanamente a marca. Aproximar do humano. Tudo isso tem o mesmo significado e aos poucos as empresas estão percebendo a importância que esse contato tem. Como já falamos aqui, os consumidores estão crescentemente mais exigentes, por haver tantas marcas disponíveis oferecendo o mesmo produto, então cabe a elas conseguirem destaque entre os demais e com isso, conquistar o cliente.

Mas como fazer isso?

Humanizar é uma boa dica!

Devido ao avanço da tecnologia, e a propagação das redes sociais, existe um certo prazer em fugir da sua realidade para “viver” um pouco do outro. É partindo desse princípio que os estudos em relação ao resultado de humanização obtiveram resultados satisfatórios. É dessa forma que se pode criar laços com as pessoas, gerando afeto e uma sensação de afinidade.

Agora que você já entendeu, deve estar se perguntando como seria a humanização na prática, acertei? Adianto que tudo pode acontecer de forma muito simples. O que seus seguidores querem saber é quem está por trás do produto que ele compra. Quem está por trás? Qual o processo para chegar até ele? Como é a rotina do negócio? São perguntas como essas que devem ser respondidas das formas mais criativas possíveis. Pode ser em fotos inusitadas, vídeos explicativos… Quanto mais real e espontâneo o conteúdo for, mais afeto poderá ser criado com os espectadores. A partir daí, vai ser criada uma relação com o seu negócio, em querer acompanhar o que virá pela frente e se identificar com o conteúdo.

Porém a construção dessa relação com o consumidor não acontece de uma hora para a outra; em instantes. Requer empenho e dedicação de quem tem empatia e pensa como o cliente.

 

Então nós queremos saber: a sua marca é humana?